SOS Pesquisa e Rorschach - Guenia Bunchaft

fechar
 Nome: 
 Email: 
  

 

Post da Semana

  • • 22/05/2013 - Mastectomia Preventiva: o Caso Angelina Jolie

    A atriz  norte americana Angelina Jolie, ícone universal de beleza, divulgou no jornal The New York Times que se submeteu à retirada cirúrgica das mamas (mastectomia), após ter feito um mapeamento genético que identificou uma mutação no gene BRCA1. Por ter na família um histórico familiar forte, com a mãe, que morreu aos 56 anos, após lutar durante quase uma década contra o câncer e a avó, vítima da mesma doença e que morreu aos 45 anos, Angelina tem um risco elevado de desenvolver câncer de mama e de ovário. Em um depoimento comovente, ela explicou a preocupação de seus filhos com a possibilidade de acontecer com ela  a mesma doença que tirou de seus outros filhos a oportunidade de conhecer a mamãe da mamãe, sentindo seu amor e carinho. Por isso, abriu mão da admiração de seus fãs, que de agora em diante examinarão seu corpo em busca de imperfeições e das oportunidades de contratos milionários oferecidos por produtores que a querem como mulher fatal. Tudo isso pelo que ela considera que tem mais valor no mundo: sua família, seu companheirismo com Brad Pitt e a convivência familiar com os seis filhos.

    Os testes genéticos para detectar mutações  nos genes BRCA1 e BRCA2, ambos indicativos de aumento do risco de desenvolvimento dos cânceres de mama e de ovário, só devem ser feitos se a mulher atende aos seguintes critérios:

    - Dois ou mais parentes de primeiro ou segundo grau com câncer de mama ou ovário;

    - Câncer de mama antes dos 50 anos (pré -menopausa) em um parente de primeiro grau;

    - Um ou mais parentes com dois tumores; e

    - Parentes do sexo masculino com câncer de mama.

    Mas os exames de sangue feitos no Brasil para rastrear essas mutações custam até R$9mil. O SUS não faz nem a mastectomia preventiva nem o exame de sequenciamento genético como forma de prevenir a doença.

    A operação reduz em 95% a probabilidade da manifestação do câncer de mama. E por que não em 100%? Porque o cirurgião precisa manter intactos os mamilos, as aréolas e a pele. Quanto à retirada dos ovários, prejudica muito a qualidade de vida da mulher, uma vez que são eles os responsáveis pela produção dos hormônios sexuais femininos. Provoca, assim, a menopausa, com todos os seus sintomas.

    O drama da mastectomia foi bem ilustrado no filme Fatal, tradução infeliz de Elegy, da diretora Isabel Coixet , cujos desempenhos fantásticos de Ben Kingsley, Penelope Cruz e Patricia Clarkson o torna digno de ver e rever. Nele, David (Ben Kingsley), professor universitário com mais de sessenta anos, costuma sair e  namorar com suas alunas, fazendo confidências sobre elas ao amigo e poeta George. Até que se apaixona por uma delas, a cubana Consuela, que convida para ir ao teatro e de quem diz ao amigo: É uma garota que precisa ser cortejada. Depois do teatro, leva-a para sua casa e toca piano só para agradá-la. Depois de transarem ele elogia seus seios:- Você tem os seios mais bonitos que já vi, eu os venero. E o professor David, hedonista, crítico da monogamia e dos ideais mais conservadores, se vê capturado pelo ciúme e pelas mais aterradoras fantasias de abandono pela sua linda aluna. Pergunta a Consuela, exaustivamente, sobre seus namorados anteriores, até que ela confessa um ménage a trois e um rapaz que curtia vê-la menstruada.  Chega ao ponto de, nas noites em que não  estão juntos, ficar arrasado, imaginando que está com outro, apesar das declarações de Consuela de que o adora. Numa noite em que ela disse que iria dançar com o irmão, ele vai ao local dar uma incerta, o que muito a aborrece.

    Ela lhe dá uma chamada sobre se vai haver um futuro entre os dois. Ele responde que teme a diferença de mais de trinta anos entre eles. Nesse entretempo sua amante de mais de vinte anos, Carolyn, reaparece e encontra um absorvente, desconfia que  está sendo traída, como foi pelos dois maridos e diz que não vai aceitar isso. Ele a convence de que o absorvente é de uma aventura de George e a acalma. Consuela lhe dá a última chance: depois de faltar ao Natal para o qual seus pais o convidaram, seu aniversário, Dia de Ação de Graças e após um ano e meio como namorado misterioso, ele não pode perder a comemoração de seu Mestrado. Ele diz que vai, ela fica em êxtase de felicidade. Mas ele tem um contratempo real no caminho, não consegue chegar a tempo e ela o abandona.

    David entra em depressão, fica na cama e George cuida dele, dando até comida na boca. Quando vai haver uma apresentação da poesia do amigo, este pede a David que faça a introdução. Logo após fazê-la, George desmaia no palco, fica seriamente doente e morre. Após dois anos, Consuela reaparece para dar uma notícia e David imagina que seja a de seu casamento, mas é a de que está com câncer de mama e vai retirá-la.

    Ele desmorona com a notícia, chora. Como ele é exímio fotógrafo, ela pede que fotografe seus seios enquanto ainda são belos e ele o faz. Ela o questiona: você vai ter coragem de transar comigo se eu tirar a mama? Ela lhe diz que vai operá-los dentro de duas semanas, mas ele descobre pelo filho oncologista que vai ser logo e assim que ela sai da unidade de terapia intensiva, vai visitá-la. Ela conta que tiraram o seio inteiro, mas ele a consola, dizendo que Hipólita, a rainha das Amazonas, cortou um seio para poder atirar melhor e mesmo assim era deslumbrante. David a abraça e diz com carinho: Eu estou aqui. E terminam com muito amor, apesar da mutilação daquele seio que ele adorava.



     
  • • 15/05/2013 - Sexo na Velhice: é possível?

     
  • • 18/04/2013 - Ritmo circadiano: você é matutino ou vespertino?

     
  • • 11/04/2013 - O Casamento Gay nos Dias de Hoje

     
  • • 14/02/2013 - A adoção por casais gays leva a problemas para a criança?

     
  • • 24/01/2013 - Timidez: pode-se utilizá-la a nosso favor?